PortugueseEnglish
Hoje a saudade apertou no meu peito
Quando meu berimbau se quebrou
Avisando que a capoeira entristeceu
Que o saudoso Mestre foi embora
Mestre Leopoldina morreu

Hoje a saudade apertou no meu peito
Quando meu berimbau se quebrou
Avisando que a capoeira entristeceu
Que o saudoso Mestre foi embora
Mestre Leopoldina morreu

Hoje as terras de Aruanda está em festa
Com a chegada do grande poeta e cantador
Que aqui na terra deixou muita saudade
Do jeito de jogar e da malandragem

No mundo que o Mestre se consagrou
Com seu chapéu de aba e terno branco
Malandro, elegante que ao povo encantou
Foi muleque, pobre sem dinheiro
Já vendeu limão, já foi baleiro
Mas na capoeira foi Doutor

Do Rio de Janeiro pro mundo ele levou
Sua maladragem, a mandinga e seu valor
Mas seu destino na terra ele cumpriu
Chegou a hora ele partiu
Pra perto de Deus Nosso Senhor

Hoje a saudade apertou no meu peito
Quando meu berimbau se quebrou
Avisando que a capoeira entristeceu
Que o saudoso Mestre foi embora
Mestre Leopoldina morreu

Today sadness tightens in my chest
When my berimbau broke
Warning that capoeira is saddened
That the Master left
Mestre Leopoldina died

Today sadness tightens in my chest
When my berimbau broke
Warning that capoeira is saddened
That the Master left
Mestre Leopoldina died

Today the lands of Aruanda are celebrating
With the arrival of the great poet and singer
That leaves a longing here on earth
Of his way of playing and cleverness

In the world that the Master consecrated himself
With his brimmed hat and white suit
A trickster, with an elegance that enchanted the people
He was a poor kid with no money
He even sold lemons and candy
But in capoeira he was a Doctor

From Rio de Janeiro to the world he took
His malandragem, his mandinga and his worth
But his destiny on earth he fulfilled
The time has come, he left
Close to God Our Lord

Today sadness tightens in my chest
When my berimbau broke
Warning that capoeira is saddened
That the Master left
Mestre Leopoldina died

Author: Mestre Barrão