PortugueseEnglish
Eu vim de Angola ê
Eu vim de Angola á

Eu vim de Angola ê
Eu vim de Angola á

Mestre, eu venho de longe
Da minha terra natal
Na mente trouxe saudade
E na mão meu berimbau

Eu vim de Angola ê
Eu vim de Angola á

Eu vim de Angola ê
Eu vim de Angola á

Sou um simples capoeira
Não sei onde vou parar
Ao mestre eu peço licença
Para nessa roda eu jogar

Eu vim de Angola ê
Eu vim de Angola á

Eu vim de Angola ê
Eu vim de Angola á

Quem me ensinou
Foi um negro escravo
Que fugiu pra não morrer
Trabalhava noite e dia
Para o seu senhor enriquecer

Eu vim de Angola ê
Eu vim de Angola á

Eu vim de Angola ê
Eu vim de Angola á

As vezes bate uma saudade
Do meu povo em Angola
Só o jogo da capoeira
E o berimbau que me consola

Eu vim de Angola ê
Eu vim de Angola á

Eu vim de Angola ê
Eu vim de Angola á

Sou jogador de capoeira
Sou poeta cantador
Na mente eu trago lembranças
E saudade do meu amor

Eu vim de Angola ê
Eu vim de Angola á

Eu vim de Angola ê
Eu vim de Angola á

I came from Angola hey
I came from Angola ha

I came from Angola hey
I came from Angola ha

Master, I come from afar
From my homeland
In my mind I brought nostalgia
And in my hand my berimbau

I came from Angola hey
I came from Angola ha

I came from Angola hey
I came from Angola ha

I am a simple capoeira
I don’t know where I’ll end up
I ask the master for permission
To play in this roda

I came from Angola hey
I came from Angola ha

I came from Angola hey
I came from Angola ha

The one who taught me
Was a black slave
Who ran away not to die
He worked night and day
For enrichen his lord

I came from Angola hey
I came from Angola ha

I came from Angola hey
I came from Angola ha

Sometimes I feel a longing
For my people in Angola
Only the game of capoeira
And the berimbau console me

I came from Angola hey
I came from Angola ha

I came from Angola hey
I came from Angola ha

I’m a capoeira player
I’m a singing poet
In my mind I bring memories
And I miss my love

I came from Angola hey
I came from Angola ha

I came from Angola hey
I came from Angola ha

Author: Mestre Barrão